Bárbaro: Mãe deixa filhinha de 4 anos ser estuprada para agradar marido: 'Ele adorava'

A mãe sabia que o homem passava a mão em sua garotinha.

Alguns tipos de crime podem acabar chocando o Brasil e o mundo. Atitudes criminais assolam as mais variadas pessoas, mas quando mexem com crianças costumam causar uma verdadeira revolta social. Recentemente, uma notícia envolvendo um abuso sexual de uma menina de apenas quatro anos de idade acabou mexendo com o Brasil. O caso aconteceu em Minas Gerais. A mãe deixava que a filhinha bebê fosse estuprada pelo companheiro, pois ele "adorava" a ação e, em seguida, conseguia ter relações sexuais com ela. O atual esposo não era pai da criança.

Os abusos sexuais, segundo informações da imprensa local, tiveram início ainda no mês de novembro do ano passado.

A mãe sabia que o homem passava a mão em sua garotinha. Ela e o companheiro estimulavam a garota a fazer sexo. Os dois, inclusive, tinham relações na frente da menina, que ficava apavorada ao assistir a tudo. Na delegacia, a mãe, que não teve o nome revelado a fim de evitar represálias na prisão, contou que tinha medo de que o companheiro a abandonasse e que, por isso, deixava que ele molestasse a menor de idade. Ela fazia questão de assistir a tudo e algumas vezes até participou dos abusos. 


Estuprador diz que se excitava por menina ser virgem 

Ainda na delegacia, os dois confessaram que tinham a fantasia de estarem tendo relações com uma mulher virgem. Isso fazia com que a transa do casal ficasse "melhor", mesmo que acontecesse na frente da menor de idade. Em entrevista ao site de ‘’O Tempo’’, a delegada Tereza Júlia do Nascimento falou sobre como descobriu o caso.

Tudo aconteceu quando a mãe, de 32 anos, começou a mostrar arrependimento pelo que fazia. Ela mesmo ligou para denunciar as atividades. No entanto, a mãe da criança contava que era o marido quem obrigava a mulher a fazer tudo isso. Não demorou muito para que a polícia descobrisse que ela também participava dos atos absurdos. 
Abusos tinham até planejamento futuro 

Os dois estão acabaram sendo presos. A criança está sendo cuidada pela avó, que disse que jamais imaginou o que pudesse estar acontecendo com a menina. Ainda não se sabe se ela será colocada para a adoção. Na delegacia, o homem negou que tivesse feito penetração com a menina. Ele disse que estava esperando que ela fizesse doze anos para cometer tal ato com a menina. O estuprador e a mãe do bebê disseram que não queriam machucar a garota e que, por isso, esperavam a data "comemorativa" para o ato cruel.

☇COMPARTILHE ESSA NOTÍCIA COM AMIGOS

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. USE COM RESPONSABILIDADE.