Fundo norte-americano compra 20% da Betânia

O Cade demora até 60 dias para pronunciar-se sobre esse tipo de processo.

Bruno Girão, sócio e diretor-presidente da CBL Alimentos, confirmou a este blog que o fundo de investimentos norte-americano Arlon Latin America “manifestou interesse” de comprar 20% de participação no capital da empresa cearense, líder na região Nordeste no setor de lacticínios.

Alegando cláusula de confidencialidade, Girão recusou-se a transmitir detalhes da transação, já dada como efetivada pelo jornal Valor Econômico em sua edição de hoje.

“Não podemos falar nada enquanto o processo não for analisado pelo Cade (Conselho Administrativo de Defesa da Economia)”, disse ele. O Cade demora até 60 dias para pronunciar-se sobre esse tipo de processo.

Mas Bruno Girão revelou que os recursos financeiros oriundos da participação do fundo norte-americano no capital da CBL Alimentos – estimados entre R$ 100 milhões e R$ 120 milhões – serão investidos na ampliação, na modernização e na consolidação do seu parque industrial e da marca Betânia, que é a líder em lacticínios na região nordestina.


A CBL Alimentos era, até agora, uma empresa familiar, liderada pelo sócio majoritário, Luiz Girão, um dos três maiores produtores de leite do Ceará e pai de Bruno, que hoje comanda a empresa. Também é sócio da CBL o empresário cearense Jorge Parente.

Com informações do blog - Egídio Serpa

COMPARTILHE ESSA NOTÍCIA COM AMIGOS

Publicidade
Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. USE COM RESPONSABILIDADE.