Viúva de perito da PF morto ao ingerir bebida diz: 'Ele tinha aversão a drogas'

A 1ª Delegacia de Polícia investiga as circunstâncias da intoxicação.

Viúva de Stefenson Marcus Pinto Scafutto, o perito da Polícia Federal morto após ingerir uma bebida não identificada, Luciana Pereira garante que o marido tinha aversão a qualquer tipo de droga. Ela participava com ele de um encontro de lanchas, o Brasília Yacht Day, no sábado, quando o perito bebeu uma substância tóxica ainda não identificada pensando que se tratava de bebida alcoólica e sofreu uma parada cardiorrespiratória.

A 1ª Delegacia de Polícia investiga as circunstâncias da intoxicação. Testemunhas contaram a socorristas que Scafutto pegou uma latinha e ingeriu a substância por pensar que era cerveja. Outra versão sustenta que o líquido foi oferecido ao policial, conhecido como Tito, como se fosse um energético, por alguém na festa.

— Estou aguardando a conclusão das investigações. Só posso te adiantar que meu marido tinha aversão a qualquer tipo de droga e, se colocaram algo na bebida dele, com certeza será esclarecido pela polícia. 


Ele não tinha inimigos, era uma pessoa do bem — relatou Paula, estava casada com o policial desde 2009.

☇COMPARTILHE ESSA NOTÍCIA COM AMIGOS

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. USE COM RESPONSABILIDADE.