Sem energia, alunos de escola municipal de Fortaleza comem merenda sob luz de celulares

Em seu perfil no Facebook, Milena, professora na escola há seis anos, fez um desabafo sobre o que chama de total descaso.

Uma professora da rede pública registrou, na segunda-feira (29), uma cena chocante na creche da Escola Municipal Godofredo de Castro Filho, no Bairro Vicente Pinzón, em Fortaleza.

No refeitório, as crianças comem em um ambiente sem iluminação adequada, sendo preciso o uso da lanterna de celulares, mesmo durante o dia. Segundo a professora Milena Marques, nesta última terça-feira (30) uma equipe foi enviada para trocar todas as lâmpadas.

Em seu perfil no Facebook, Milena, professora na escola há seis anos, fez um desabafo sobre o que chama de total descaso. Ela relata que o problema com as luzes não é um caso isolado.

“Estamos sem luz desde o começo do ano. Nós mesmos compramos materiais de limpeza, sabonete para as crianças, material didático, xerox. É um descaso. Tem muito mato também e nenhuma sala tem ventilador funcionando, já aconteceu de um estourar no meio da sala”. 

Além da falta de luz, a falta de ventilação incomoda. Outro registro foi feito no dia em que as crianças tiveram que assistir à aula do lado de fora por causa do calor. 

Imagem Ilustrativa

“Comprei até um borrifador, e deixo na geladeira, pois as crianças passam mal”, revela a professora, que já levou um ventilador na tentativa de minimizar o problema. “A gestão da escola diz que já fez o que pôde. Já veio gente aqui, eles olham, tiram foto, mas não fazem nada. Em dia de chuva, as salas ficam alagadas. Já teve aluno e professor que levaram choque. Temos medo até de acender a luz”. 

Cansada de esperar, Milena disse que o relato no Facebook foi um grito de socorro. A creche atende do Infantil III ao Infantil IV, crianças de 3 a 5 anos. 

A assessoria de imprensa da Secretaria Municipal de Educação (SME) publicou uma nota esclarecendo o caso.. 

“A Secretaria Municipal da Educação (SME) informa, sobre a Escola Municipal Godofredo de Castro Filho, que a unidade apresentava problemas na sua rede elétrica. As medidas de intervenções imediatas foram iniciadas e serão executadas por uma empresa especializada. A SME também reforça que nos próximos dias já serão iniciados os serviços de reforma geral da rede elétrica da escola.” (Do Tribuna do Ceará)

COMPARTILHE ESSA NOTÍCIA COM AMIGOS

Publicidade
Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. USE COM RESPONSABILIDADE.