Pedrinho, roubado na maternidade, agora é advogado de Aécio Neves

Pedrinho foi raptado na maternidade e passou 16 anos sumido.

Investigado em procedimentos que tratam de crimes de corrupção, lavagem de dinheiro, cartel e fraude em licitação pela Procuradoria Geral da República (PGR) o senador afastado Aécio Neves (PMDB-MG) tem em sua equipe de advogados um nome famoso em Brasília. É Pedro Júnior Rosalino Braule Pinto, o Pedrinho. Roubado de uma maternidade em Brasília no dia em que nasceu, a vida do rapaz inspirou novela e virou até livro. A informação foi publicada nesta terça-feira, no O GLOBO, na coluna "Poder em Jogo", da jornalista Lydia Medeiros.

A história de Pedrinho começou em janeiro de 1986, na maternidade Santa Lucia, em Brasília. Na ocasião, ainda recém-nascido, foi levado da mãe e passou 16 anos desaparecido, até ser localizado em Goiânia vivendo como filho de Vilma Martins Costa, com o nome Osvaldo Martins Borges. Em 2002, o episódio ficou conhecido como “caso Pedrinho”, em referência ao nome que os pais verdadeiros escolheram. Formado em Direito, Pedro, hoje com 30 anos, mora em Brasília, está casado e tem um filho de 4 anos. Os pais biológicos, Maria Auxiliadora e Jayro, estão aposentados e recebem filho, nora e neto em praticamente todos os finais de semana.


Pedro mantém contato com a família adotiva e os amigos que deixou em Goiânia. Além de ver Vilma, ele visita a irmã de criação, Roberta Jamilly Martins Borges, também levada pela mãe de uma maternidade.

COMPARTILHE ESSA NOTÍCIA COM AMIGOS

Publicidade
Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. USE COM RESPONSABILIDADE.