Mais da metade dos municípios do Ceará têm epidemia de arboviroses: dengue, chikungunya e zika

O número representa 50,53% do toral de municípios com nível epidêmico de arboviroses.

Mais da metade dos municipios do Ceará – 93 de 184 municípios têm nível epidêmico de arboviroses – dengue, chikungunya e zika - de acordo com boletim epidemiológico divulgado nersta sexta-feira (19), pela Secretaria de Saúde do Estado. O número representa 50,53% do toral de municípios com nível epidêmico de arboviroses. A Organização Mundial da Saúde (OMS) considera nível epidêmico quando uma cidade ou região tem mais de 300 casos da doença para cada 100 mil habitantes. 

De acordo com a Secretaria de Saúde, os municípios em situação mais crítica são General Sampaio (5.536,9/100.000/hab), Catarina (4.987,9), Baturité (4.096,3), Reriutaba (3.912,3), Milagres (3.725, 4), Farias Brito (3.448,8), Jaguaribara (3.062,5), Acarape (3.015,0), Tejuçuoca (2.624,4), São Gonçalo do Amarante (2.623,9), Urouca (2.352,9). No Ceará, a incidência de casos das arbovirores está em 943,5 ocorrências por cada 100 mil habitantes. 


O cálculo foi feito, segundo a Secretaria de Saúde, pela soma dos casos notificados de dengue, chikungunya e zika dividido pela população do município e expresso por 100.000 habitantes. A 22ª Coordenadoria Regional de Saúde – constituída pelos municípios de Beberibe, Cascavel, Chorozinho, Horizonte, Cedro, Pacajus e Pindoretama – se encontra em situação mais alarmantes com 1.885,6 casos de arboviroses por grupo de 100.000 habitantes. *Com informações do site - G1/Ceará

☇COMPARTILHE ESSA NOTÍCIA COM AMIGOS

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. USE COM RESPONSABILIDADE.