Prefeito no interior do Ceará punirá funcionário público que utilizar redes sociais durante expediente

Com o olho grudado no celular o servidor não dá atenção a quem procura as repartições públicas, afirma o gestor.

O prefeito de Choró, Marcondes Jucá, pretende valorizar cada centavo dos contribuintes desta pequena cidade do Centro do Estado, com pouco mais de 13 mil habitantes e menos de 300 servidores municipais. Assumindo a gestão municipal no seu primeiro mandato, nestes 60 dias notou um vício prejudicial ao empenho dos funcionários, o uso excessivo das redes sociais, nos horários de expediente.

Com o olho grudado no celular o servidor não dá atenção a quem procura as repartições públicas. A população fica irritada. O rendimento do serviço também cai de produção. Por esses motivos Marcondes Jucá está estabelecendo uma regra no Município. “Quem for flagrado utilizando celular ou outro equipamento no Whats App e no Facebook, será suspenso do serviço”, adverte.

Conforme o prefeito, a norma, que pune com desconto no salário de até três dias, deverá começar a ser aplicada ainda este mês. Primeiro é preciso divulgar amplamente para ninguém reclamar que não foi avisado. “Fui eleito pelo meu povo para representa-lo. Farei isso, mesmo que a medida desagrade alguns. Quem for consciente vai entender”, ressaltou.

Com informações - Diário S. Central

No início de fevereiro, Marcondes Jucá e seus secretários doaram o primeiro salário ao Hospital Municipal Padre José Bezerra Filho. Segundo ele, não era promessa de campanha, mas o sentimento de quem realmente se importa com o serviço público e entende o sofrimento dos mais necessitados. O hospital necessitava de equipamentos para dar pelo menos um atendimento mínimo à população, havia justificado. Essa será a filosofia do seu governo, pontuou.

Leia outras notícias, clique ~> www.portaldm.net

☇COMPARTILHE ESSA NOTÍCIA COM AMIGOS

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. USE COM RESPONSABILIDADE.