Presidente Michel Temer atinge 91% de reprovação no Nordeste

Na mesma pesquisa, Temer lidera quando o assunto é baixo desempenho presidencial, com 78%.

O peemedebista Michel Temer, com menos de um ano no cargo de presidente da República, atingiu altos índices de reprovação popular no levantamento feito pelo instituto Ipsos. De acordo com os dados colhidos entre os dias 1 e 11 de fevereiro com 1200 entrevistas em 72 municípios, 91% dos nordestinos desaprovam a gestão. A margem de erro é de 3 pontos percentuais.

Temer também tem alto índice de desaprovação na classe C, com 79%. Eleitores com nível superior e médio são os que mais discordam das ações de Temer, com 80%. Em contrapartida, a região Norte é a que mais aprova o governo, com índice de 30%. A classe AB também é a que mais vê com bons olhos a gestão peemedebista, com 21% de aprovação. Os mais ricos são os que melhor avaliam o governo, com 19%.

Na mesma pesquisa, Temer lidera quando o assunto é baixo desempenho presidencial, com 78%. Quando comparado aos índices dos últimos presidentes, Dilma Rousseff vem em segundo com 74% de desaprovação, enquanto Lula e Fernando Henrique Cardoso estão empatados com 66%. Em relação ao índice de aprovação, Lula lidera com 31%, seguido por Dilma, com 23%, FHC, com 21%, e, por último, Michel Temer, com 17%. 

O estudo aponta que a desaprovação a Temer tem aumentado - subiu três pontos percentuais em relação ao mês anterior e a aprovação apresentou queda dois pontos percentuais em relação a janeiro, ficando em 17%. 

“Tanto FHC quanto Lula deixaram um legado relevante para a população, como o Plano Real no caso do primeiro e o fenômeno da ascensão social e do aumento do poder de consumo no caso do segundo, mas Lula tem estado mais em evidência por conta da Lava Jato e sugerido que será candidato em 2018. Isso mobiliza aqueles que se identificam com seu discurso e sua imagem, que ainda é positiva na memória de parte dos brasileiros por conta das realizações de seu governo. Apesar disso, é importante ressaltar que tanto Lula quanto os demais ex-presidentes apresentam altos índices de desaprovação”, diz Danilo Cersosimo, diretor da Ipsos Public Affairs e responsável pelo Pulso Brasil.


Informações - O Povo

Lideranças

Outros nomes tradicionais da política brasileira também seguem com baixa avaliação. O tucano Aécio Neves é desaprovado por 74%, assim como seus companheiros de partido José Serra e Geraldo Alckmin, com 66% e 64% respectivamente; já Marina Silva, da Rede, possui 57% de rejeição. Entre eles, Marina é a mais aprovada (28%), seguida por Serra (20%), Alckmin (17%) e Aécio (11%). 

Outros nomes também foram analisados quanto ao índice de desaprovação, como Rodrigo Maia (54%); Romero Jucá (52%); Ciro Gomes (52%); Marcelo Crivella (49%); João Dória (46%); Alexandre de Moraes (44%); Rodrigo Janot (43%) e Carmem Lúcia (31%).

☇COMPARTILHE ESSA NOTÍCIA COM AMIGOS

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. USE COM RESPONSABILIDADE.